Resenha (livro): As Pessoas Parecem Flores Finalmente


Eu nunca fui uma grande apreciadora de poemas. Quer dizer, sempre aceitei a importância deles e até gostava de um ou outro, mas ler um livro composto apenas de poemas? Jamais. E então, enquanto procurava uma nova leitura para me viciar me entreter, vi um tal de Charles Bukowski tomar conta da tela do meu notebook. “Ah, vou procurar mais sobre esse cara porque não tenho o que fazer” Não deu em outra, me apaixonei pelos trechos que encontrei e resolvi ir atrás de seus livros. Comprei dois, Misto Quente (Uma de suas obras mais célebres, farei uma resenha sobre esse livro em breve, aguardem) e este que, pasmem, é um livro apenas com poemas sim parece que o jogo virou, não é mesmo?!

Então apresento a vocês o livro As Pessoas Parecem Flores Finalmente, do velho safado autor Charles Bukowski, mostrando e mesclando minhas impressões sobre esse livro com alguns fatos sobre esse irreverente indivíduo. Vamos lá :)



Primeiramente, queria contar para vocês um pouco sobre Charles Bukowski (1920 – 1994). Ele nasceu na Alemanha, porém aos 3 anos começou a viver em Los Angeles, nos Estados Unidos. Bukowski começou a escrever contos nos anos 40 e poemas nos anos 50. Sua obra é notoriamente autobiográfica, logo abrange o modo em que passou em sua vida: em meio à pobreza, abuso do álcool e cigarro, sua devoção a boxe e corridas de cavalo, seus relacionamentos, são temas que prevalecem em sua obra. Bukowski também desprezava autores que esbanjavam intelectualidade questionável com palavras complexas, e seu estilo de escrita é simples e nem um pouco preocupada com a estrutura textual. Sua ironia, realismo e senso de humor destrutivo diante das situações cotidianas também merecem menção honrosa, fazendo-o um autor extremamente ácido e visceral.

Agora que vocês entenderam um pouco da vida do autor, posso explicá-los a parte crucial: o livro. As pessoas parecem flores finalmente trata-se de uma coletânea póstuma dos poemas que Bukowski escreveu em momentos diferentes de sua vida. A primeira parte trata-se de acontecimentos ocorridos antes dele se tornar um assíduo autor, a segunda é sobre seus relacionamentos com mulheres, o terceiro e o quarto consistem em alguns fatos que ocorreram enquanto ele cuidava de sua filha e suas reflexões sobre a morte. O livro todo possui um sentimento nostálgico e sincero sobre a vida, com o tom sagaz e extremamente sincero de Bukowski, claro.

“...resolvo que a única definição da
Verdade (que muda)
é ela ser a única coisa ou ato ou crença que a multidão
rejeita.”


Eu estava em uma época bastante agitada em minha vida, e como já os disse antes, poemas não eram a minha “praia”, então encontrar um livro com uma promessa e veia tão descompromissada foi um ar de alívio em minha vida. Com sua linguagem simples, Bukowski o prende até o fim com sua forma irreverente e observadora de contar histórias e seus dilemas pessoais. Nunca me senti tão representada e próxima de alguém como me senti com esse livro, ler os poemas de Bukowski é como conversar com seu amigo louco e cheio de experiências realistas, nas quais ele simplesmente não esconde de você por ser sincero demais. Bukowski não possui nenhuma frescura ou pena, ele elogia quem merece assim como critica pelo mesmo motivo. Suas reflexões sobre a vida nos fazem pensar sobre a nossa própria: o lugar em que estamos inseridos, como nos relacionamos com as pessoas, tudo que rodeia a nossa existência é questionável, e devemos parar para observar isso.

A seguir eu os mostrarei quatro dos poemas desse livro, para deixarem vocês com o verdadeiro gostinho da sabedoria bukowskiana haha. Não são necessariamente meus favoritos, pois a maioria deles tem um tamanho consideravelmente grande, além de eu não querer entregar o melhor dele de bandeja também, fiquem com alguns trechos e poemas desse livro:





As Pessoas Parecem Flores Finalmente foi uma leitura libertadora e reflexiva. O modo realista e sem limites que Bukowski pensa me fez enxergar a sociedade de outra maneira, como ela verdadeiramente é, sem hipérboles ou escrúpulos. Como vocês viram seus poemas são simples e sem nenhuma estrutura textual complexa, mas enriquecedores e cheios de verdades. Bukowski me fez pensar em poemas com outros olhos, e com certeza já faz parte da gama de meus autores favoritos. Então se quiserem descobrir algumas verdades sobre a sociedade e reflexões cruas e objetivas, comecem a ler Bukowski imediatamente, você vai se perguntar o porquê de ter demorado tanto.

E, aliás, se for para dar uma nota ao livro, com certeza seria um 4.5/5, ele merece viu.


E ficamos por aqui pessoal, espero que vocês tenham gostado dessa breve resenha. Lembrando que essa é apenas a minha opinião sobre essa leitura, então tudo bem vocês concordarem ou não. Não se esqueçam de deixar um comentário sobre se vocês leram esse livro ou não e o que pensaram dele, gostaria muito de saber as suas impressões também <3 E se quiserem me indicar livros para serem resenhados por aqui será incrível, estou aceitando toda e qualquer sugestão hehe. Até a próxima viajantes! <3



Obs.: Esse post era para ter saído ontem, que é o meu dia fixo, porém ele demorou mais que o esperado para ser finalizado, então me perdoem pessoal, prometo que não irá acontecer novamente, beijos de luz <3

7 comentários:

  1. Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca tive curiosidade de ler... Quem sabe agora eu leio! <3

    Adorei seu blog, estou seguindo,
    beijos.
    foconablz.blogspot.com ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um ótimo livro, recomendo bastante viu <3

      Obrigada pelo seu comentário, espero te ver mais vezes por aqui, beijos! :)

      Excluir
  2. Eu já vi um livro só de poemas, e acho muito interessante isso, e na verdade a gente acaba pegando alguns de certas páginas como referência de nossa vida, tem alguns que chamam muito a nossa atenção! Como por exemplo, eu bati o olho na foto que você deixou na postagem escrita assim: "Enquanto a maioria das pessoas joga toda a conversa fora, eu anoto", já algo que eu gostei muito. Adorei essa sua postagem, quem sabe eu não ache um dia esse livro e compre.

    Beijos,
    https://juliannesoueu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tem poemas que marcam a nossa vida, eles são quase como mantras né?

      Eu também me apaixonei por esse poema "Enquanto a maioria das pessoas joga toda a conversa fora, eu anoto", ele me representa tanto e até hoje me pego refletindo sobre essa frase!

      Muito obrigada pelo seu comentário, beijos!

      Excluir
  3. Posso falar? Amo forte esse cara ♥ ele tem uma pegada bem forte, uma coisa meio boteco, meio cuzão, mas tem uma sinceridade tão absurda com as palavras que é impossível não se identificar. Nunca li nenhum livro dele, mas os textos que encontro pelo Tumblr, principalmente, fazem com que eu pense sobre minha vida inteira. Adorei que colocou um pouquinho sobre ele na resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, você o definiu muito bem! Recomendo muito os livros dele, você deveria muito ler, ainda mais que já está familiarizada com a escrita dele, e não é nada que passe muito do que você encontra no tumblr :) Sim, para falar a verdade me senti na obrigação de falar um pouco sobre ele, a escrita dele remete muito a sua vida pessoal, então para entender Bukowski sobre precisa saber quem foi Bukowski ♥

      Muito obrigada pelo seu comentário, beijos! <3

      Excluir
  4. Quem nunca ouviu falar desse cara, né?! Eu comecei a ler um livro dele na sala de aula, mas não terminei porque não era meu... eu me interessei bastante pela escrita dele, e, mesma não gostando muito de poemas, tenho a mente aberta e posso sim ler esse livro um dia :)

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.